Wednesday, July 24, 2013

não tenho ouro nem prata


O Papa Francisco foi absolutamente encantador logo na saudação inicial ao pisar os pés em território brasileiro. De Dilma, ouviu mais do blablabla politiqueiro e auto-publicitário de nossa classe política, toda ela fechada em sua soberba; presidenta alheia à mínima palavra de espiritualidade (não de proselitismo confessional) compatível com o líder que chegava entre nós. Nosso líder nos fez a linda oferenda apostólica: “Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo!”. Para quem não "pescou" (verbo tão corriqueiro na época e entre os discípulos de Cristo Peixe-Pescador), a referência é a este episódio bíblico. Aliás sintomático da tarefa dos buscadores da Sabedoria: sair da posição existencialmente paralítica, não se contentar com esmolas, abrir o coração ao dom maior trazido pelos acontecimentos teofóricos, os "apostólos", pescadores e peixes subjacentes a cada fato e encontro da vida.
-Unzuhause-

Atos dos Apóstolos 3
1. Pedro e João iam subindo ao templo para rezar à hora nona.
2. Nisto levavam um homem que era coxo de nascença e que punham todos os dias à porta do templo, chamada Formosa, para que pedisse esmolas aos que entravam no templo.
3. Quando ele viu que Pedro e João iam entrando no templo, implorou a eles uma esmola.
4. Pedro fitou nele os olhos, como também João, e disse: Olha para nós.
5. Ele os olhou com atenção esperando receber deles alguma coisa.
6. Pedro, porém, disse: Não tenho nem ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda!
7. E tomando-o pela mão direita, levantou-o. Imediatamente os pés e os tornozelos se lhe firmaram. De um salto pôs-se de pé e andava.
8. Entrou com eles no templo, caminhando, saltando e louvando a Deus.
9. Todo o povo o viu andar e louvar a Deus.
10. Reconheceram ser o mesmo coxo que se sentava para mendigar à porta Formosa do templo, e encheram-se de espanto e pasmo pelo que lhe tinha acontecido.
11. Como ele se conservava perto de Pedro e João, uma multidão de curiosos afluiu a eles no pórtico chamado Salomão.
12. À vista disso, falou Pedro ao povo: Homens de Israel, por que vos admirais assim? Ou por que fitais os olhos em nós, como se por nossa própria virtude ou piedade tivéssemos feito este homem andar?
13. O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos pais glorificou seu servo Jesus, que vós entregastes e negastes perante Pilatos, quando este resolvera soltá-lo.
14. Mas vós renegastes o Santo e o Justo e pedistes que se vos desse um homicida.
15. Matastes o Príncipe da vida, mas Deus o ressuscitou dentre os mortos: disso nós somos testemunhas.
16. Em virtude da fé em seu nome foi que esse mesmo nome consolidou este homem, que vedes e conheceis. Foi a fé em Jesus que lhe deu essa cura perfeita, à vista de todos vós.

Leia mais em: http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/atos-dos-apostolos/3/#ixzz2ZyHE5rVY