Wednesday, April 15, 2015

Confortare esto vir


"Não sejas frouxo, mole. - Já é tempo de repelires essa estranha compaixão que sentes por ti mesmo"
JOSEMARÍA ESCRIVÁ, CAMINHO, 193

Confortare esto vir! (Coragem e seja homem), palavras de rei Davi no leito de morte ao filho Salomão. Imperativo de virilidade na contramão de nossa cultura de afrouxamento e dissolução de toda "vir-tude"; confortare, mais que ser "confortado", requer a coragem de transgredir toda zona de "conforto", que, a despeito da raiz etimológica,  tende a, psíquica e espiritualmente ser o avesso da fortitude. Segue excelente material do padre Paulo Ricardo sobre os efeitos da destruição da família, não por fatalidade ou acaso, mas programa de reengenharia social do marxismo cultural hoje vigente, em termos de nossa crise da masculinidade. A cultura hostil afeta a masculinidade porque esta, em si mesma, é obra cultural, não no sentido banal da ideologia pós-moderna, de gênero. Falo arquetipicamente: não se é, se 'devém' viril, seu ser é um tornar-se, é  "opus antinaturam", como a alquimia transformadora da "mater" material. É tarefa, missão, "protesto" (Adler) esforço de recusa do empuxo feminino, que desde o nível do embrião até o bebê no regaço da Grande Mãe e dos sonhos míticos de satisfação total no peito dela, lhe é origem e, se nada fizer em contrário, destino. 
A cultura revolucionária, nas escolas, mídia e consultórios terapêuticos (a psicanálise instrumentalizada por interesses políticos), é na verdade arcaizante ao impingir uma vasta regressão do homem alquímico à inércia material.  Reciprocamente, embrutece a mulher, até por obrigá-la a jogar por ela e pelo homem que não encontra mais no mercado, assim reprimindo nela o sentido de feminilidade,  também ele a ser cultivado, não prospera de qualquer jeito, é como a sedução: "naturalmente" intencional, espontaneamente dirigida, quando o ser está de acordo consigo, não com cabrestos ideológicos que querem destituí-lo da autonomia, fazê-lo crer que isso de autonomia sequer existe, é "construção social",ilusão individualista (de novo certa psicanálise confluindo com os interesses da massificação e vulgarização como política revolucionária). 

https://padrepauloricardo.org/episodios/masculinidade-o-que-esta-acontecendo-com-os-homens?utm_content=buffera4e3c&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer